Curso de Nutrição e Gastronomia

Paisagens feita com comida #3

     O fotografo britânico Carl Warner inovou, com suas paisagens feitas de comida, muito criativo e muito técnico, ele cria foodscapes “uma fusão das palavras food (comida) e landscape (paisagens)” aonde batatas são pedras, brócolis arvores, pães são montanhas, para quem se interessar as imagens foram reunidas no livro “Food Landscapes” confira alguma das imagens.








Benefícios e Malefícios do chocolate

Estudos indicam que, além de ser uma delícia, o chocolate pode ser um ótimo amigo da saúde Foto: Getty Images   O chocolate não é só uma delícia. O seu consumo moderado também oferece uma lista de benefícios. E quanto mais cacau na fórmula, melhor. Justamente no Dia do Cacau (26 de março) e às vésperas da Páscoa, confira abaixo os pontos positivos relacionados à iguaria, segundo estudos recentes.

1. Câncer de intestino
Pesquisadores da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, divulgaram em 2008 que o chocolate pode ajudar a combater o câncer de intestino. Isso porque algumas moléculas presentes no cacau, chamadas de procianidinas, possuem propriedades antioxidantes, que serviriam para proteger as células das degenerações do tumor.

2. Bem-estar
A sensação de bem-estar causada pelo chocolate encontra respaldo na ação da endorfina e da dopamina, relacionadas ao relaxamento. Alguns cientistas afirmam que a delícia é capaz de aumentar a produção dessas substâncias.

3. Fluxo arterial
Estudos mostram que o consumo do chocolate amargo melhora o fluxo arterial e faz bem à saúde cardiovascular por diminuir a tendência de coagulação das plaquetas e de obstrução dos vasos sanguíneos. Ajuda a diminuir os níveis de LDL (colesterol ruim).

4. Saúde do coração
O chocolate tem efeitos benéficos para o coração. Cientistas da Universidade de Linkoping, na Suécia, descobriram que a versão amarga (rica em cacau) inibe uma enzima no organismo conhecida por elevar a pressão arterial. O resultado positivo é atribuído às catequinas e procianidinas, antioxidantes encontrados na iguaria.

5. Saúde cerebral
O chocolate amargo pode reduzir os danos cerebrais após um acidente vascular cerebral, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Os cientistas descobriram que um composto chamado epicatequina protege as células nervosas. Os testes foram realizados em ratos e a equipe espera que os efeitos possam ser aplicados em seres humanos.

6. Na gravidez
Chocolate durante gravidez pode ajudar a prevenir a pré-eclâmpsia (hipertensão). Uma pesquisa da Universidade Yale, nos Estados Unidos, sugere que mulheres que saboreiam a delícia ao menos cinco vezes por semana estão 40% menos propensas a desenvolver o problema do que aquelas que a consomem menos de uma vez. O composto teobromina, encontrado principalmente nas variedades amargas e meio-amargas, pode ser o responsável pelo benefício.

7. Ataques cardíacos
Pessoas que sobreviveram a ataques cardíacos e comem chocolate podem reduzir o risco de morrer por problemas do coração, segundo pesquisa realizada na Suécia. Testes mostraram que saborear o produto duas vezes por semana resultou em 66% menos chances de morrer de doença cardíaca e uma vez por semana reduziu o risco quase pela metade. Isso porque a delícia é rica em antioxidantes, que nos protege do envelhecimento causado pelos radicais livres.

8. Dores
Ingerir chocolate pode aliviar dores, de acordo com um estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. A distração de comer ou beber por prazer atuaria como um analgésico natural. Os testes foram realizados em ratos, mas os pesquisadores acreditam que o mesmo efeito ocorra em pessoas.

9. Beleza
O chocolate é um aliado da beleza também. Está presente em banhos de ofurô, massagens, máscaras e outros cosméticos. Além do alto poder hidratante, o produto combate os radicais livres, evitando a oxidação das células.

10. Desgaste físico
Dois levantamentos realizados por cientistas da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, concluíram que leite com chocolate é a melhor bebida para se recuperar da atividade física. Os benefícios estariam na quantidade de carboidratos e proteínas da mistura.


Chocolate em excesso pode ser prejudicial a saúde

   Nesta época do ano é comum que as pessoas comam mais chocolate. Mas é bom lembrar que muita gente passa o ano inteiro sem colocar um único pedaço deste tipo de doce na boca. E é justamente aí que está o perigo: o consumo exagerado de chocolate em uma única vez pode trazer sérios prejuízos à saúde.
   Eles são coloridos e chamam a atenção de adultos e crianças. Num labirinto desses ninguém quer encontrar a saída tão cedo. O estado de São Paulo é o maior consumidor de ovos de Páscoa. São quase 50 milhões de unidades - metade do que é produzido no país. No meio de tanta diversidade, é necessário alguns cuidados. "O chocolate tem uma grande quantidade de substâncias que podem trazer sérios problemas de saúde", explica a nutricionista Vanessa Santos.
   Em excesso, chocolate engorda mesmo. Um bombom de 13 gramas tem 70 calorias. A boa notícia é que as pesquisas têm mostrado que o doce pode fazer bem à saúde. O chocolate na medida certa mantém as células jovens e a pressão arterial controlada. "Não existe uma quantidade padrão adequada para o consumo de chocolate. Vai depender de pessoa para pessoa, mas deve-se comer chocolate em pouca quantidade várias vezes e não tudo de uma única vez", comenta Vanessa.
   Um pedaço de chocolate tem substâncias poderosas. O triptofano ajuda no desenvolvimento do feto em mulheres grávidas. O aminoácido também produz serotonina, um remédio para as tensas. A massa de cacau também tem magnésio, bom para os estressados.
   Os nutricionistas fazem um alerta, principalmente para os pais que pretendem levar seus filhos aos supermercados na hora da compra do ovo de páscoa. Por mais que as crianças peçam um determinado tipo de chocolate, é necessário ficar atento a tabela nutricional do produto. "Quanto menos valor calórico tiver o chocolate, menos prejudicial a saúde ele será", finaliza Vanessa.


Adoçantes podem levar ao ganho de peso

   ATENÇÃO: Adoçantes podem levar ao ganho de peso!
   Os substitutos do açúcar são extremamente doces e podem dessensibilizar as pessoas à doçura
   A maioria das pessoas consomem adoçantes artificiais na tentativa de perder peso e, segundo o Harvard Health Letter, pesquisas feitas pelo Dr. Ludwig, professor de pediatria na Harvard Medical School e pesquisador do Hospital Infantil de Boston, sugerem que eles podem ter esse efeito quando não são consumidos em grandes quantidades.
   Mas outras pesquisas também realizadas por Ludwing apontam que os adoçantes artificiais realmente promovem ganho de peso. Os substitutos do açúcar são extremamente doces e podem dessensibilizar as pessoas à doçura. As calorias que foram subtraídas da dieta na troca de adoçante para açúcar podem voltar na forma de carboidratos refinados e gorduras saudáveis.
   Além disso, algumas pesquisas recentes identificaram receptores de doçura no tecido adiposo, o que levanta a possibilidade de que os adoçantes podem causar ganho de peso por estimular diretamente o desenvolvimento de novas células de gordura.

Paisagens feitas com comidas #2

    Esse é  nosso segundo artigo sobre o fotógrafo britânico Carl Warner que inovou, com suas paisagens feitas de comida, muito criativo e muito técnico, ele cria foodscapes “uma fusão das palavras food (comida) e landscape (paisagens)” aonde batatas são pedras, brócolis arvores, pães são montanhas, para quem se interessar as imagens foram reunidas no livro “Food Landscapes” confira alguma das imagens.





Confira mais imagens no artigo Paisagens feitas com comida

Sucos Industrializados

   De acordo com a legislação vigente, “suco ou sumo é a bebida não fermentada, não concentrada e não diluída, destinada ao consumo, obtida da fruta madura e sã, ou parte do vegetal de origem, por processamento tecnológico adequado, submetida a tratamento que assegure a sua apresentação e conservação até o momento do consumo, onde”, resumidamente, não poderá conter substâncias estranhas à fruta ou parte do vegetal de sua origem; se for parcialmente desidratado deverá ser denominado ‘suco concentrado’; poderá ser adicionado açúcar na quantidade máxima fixada para cada tipo de suco, através de ato administrativo, observado o percentual máximo de dez por cento em peso, calculado em base de sólidos solúveis naturais do suco”.
   A resolução completa você pode ver aqui.
   É proibida a adição de aromas, corantes artificiais e edulcorantes hipo ou não calóricos aos sucos.
   Apenas poderá ser chamado de "integral" o suco sem adição de açúcar e na sua concentração natural, o que não se aplica ao suco reconstituído.
   Mas atenção! Algumas marcas contêm conservantes, então fique esperto e escolha os que não tiverem.
   Apenas o que foi falado até agora é suco.  O restante são outros tipos de bebida, e vou explicar algumas.


Néctar
“É a bebida não fermentada, obtida da diluição em água potável da parte comestível do vegetal e açúcares ou de extrato vegetais e açúcares, podendo ser adicionada de ácidos, e destinada ao consumo direto.”  Também não permite adição de açúcares e edulcorantes.

Refresco ou bebida de fruta
“É a bebida não gaseificada, não fermentada, obtida pela diluição, em água potável, do suco de fruta, polpa ou extrato vegetal de sua origem,
adicionada de açúcares.”

Preparado líquido ou concentrado líquido para refresco
“É o produto que contiver suco, polpa ou extrato vegetal de sua origem e açúcares, adicionado unicamente de água potável para o seu consumo.”

Preparado sólido para refresco
“É o produto à base de suco ou extrato vegetal de sua origem e açúcares, podendo ser adicionado de edulcorantes hipocalóricos e não-calóricos, destinado à elaboração de bebida, para o consumo imediato, pela adição de água potável.” Não podem ser chamados de suco em substituição à denominação “refresco”! Entendem agora por que esses pós não podem ser chamados de suco?!?!
Pra ficar mais didático, vou listar alguns exemplos.
Vamos começar pelo imbatível:






Por acaso você já teve a curiosidade de saber o que tem dentro desta garrafinha? Eis a descrição do produto que consta no site: 
“O sabor Frutas Cítricas, é a combinação de sucos concentrados, água e açúcares, enriquecida com a adição de vitaminas essenciais ao organismo A, C e E, uma opção saudável de bebida à base de frutas. A vitamina C tem papel como antioxidante, com potencial de oferecer proteção contra algumas doenças e contra os aspectos degenerativos do envelhecimento. A vitamina C (também conhecida como ácido ascórbico) é uma das 13 principais vitaminas que fazem parte de um grupo de substâncias químicas complexas necessárias para o funcionamento adequado do organismo.”

E agora, o que ele tem de verdade:
Ingredientes: Água, açúcar, sucos concentrado de maçã, ÓLEO VEGETAL DE MILHO (por essa nem eu esperava!), amido modificado, maltodextrina, ácido ascórbico (vitamina C), acetato de D-alfa-tocoferil, (vitamina E), sucos concentrados de limão, suco concentrado de laranja, acetato de retinol (vitamina A), suco concentrado de tangerina, acidulante ácido cítrico, regulador de acidez citrato de potássio, antioxidante ácido ascórbico,conservadores: benzoato de sódio, sorbato de potássio e benzoato de potássio, estabilizante goma xantana, aromas naturais e artificiais de frutas cítricas, corantes artificiais: tartrazina e amarelo crepúsculo, fcf e sequestrante EDTA cálcio dissódio. 

Você continua achando uma “opção saudável à base de frutas”?




   Tem vitamina C, que aumenta a absorção de ferro. Tem vitamina A, que contribui para a utilização do ferro pelo corpo.Tem ferro, que contribui para o metabolismo energético e para o desenvolvimento mental. Tem o gostinho da fruta que a gente adora, espuminha..

E agora, o que ele tem de verdade:
Ingredientes: Açúcar, maltodextrina, polpa de laranja desidratada, fibra alimentar vegetal, ferro, vitamina C, vitamina A, acidulante ácido cítrico,antiumectante fosfato tricálcio, regulador de acidez citrato de potássio,aroma sintético idêntico ao natural, espessantes: gomas guar, xantana e arábica, edulcorantes artificiais: aspartame (25mg/100ml), ciclamato de sódio (22mg/100ml), acesulfame de potássio (3,7mg/100ml) e sacarina sódica (1,8mg/100ml), corantes naturais: beta-caroteno e antocianina, corante inorgânico dióxido de titânio, espumante extrato de quiláia e corante caramelo. Considerando que de polpa de fruta só têm 2%, de onde você acha que vem o gostinho?


   Linha de sucos e néctares naturais que reúne todo o sabor das frutas selecionadas dos melhores pomares. Um produto premium, sem conservantes, rico em vitamina C, e que mantém as propriedades originais da fruta, garantindo o sabor de suco feito na hora.

E agora, o que ele tem de verdade:
Ingredientes: Água, suco concentrado e polpa de laranja, açúcar, acidulante ácido cítrico, ácido ascórbico (vitamina C) e aroma natural de laranja.
Procuramos produtos desta marca e só encontrei néctares. Nada de suco..
Pelo menos, neste caso, a proporção de suco é maior que a de açúcar e não tem todas as substâncias assustadoras vistas anteriormente.

Agora vem o queridinho da criançada.


   Sabe esta caixinha? Também não tem suco! Mas sim uma bebida de frutas!
   
   Olha só o rótulo do sabor abacaxi!
Ingredientes: água, açúcar, sucos de maçã, laranja, uva, abacaxi e maracujá, vitaminas (C, E, B3, A, D, B6 e B12), acidulante ácido cítrico, aroma sintético idêntico ao natural e estabilizante goma guar.


Ingredientes: Água, polpa de goiaba, açúcar, acidulante ácido cítrico, aroma natural e antioxidante ácido ascórbico.
Tá, ele também tem mais fruta do que açúcar. Mas não é tão saudável como muita gente pensa.
Imagina que em UM COPO (200 mL), você encontra 26g de carboidratos(leiam-se açúcares!).




Da mesma marca, a opção “frut”, que leva o consumidor a imaginar uma bebida super nutritiva, afinal, são frutas! Olha os ingredientes da opção tangerina.

O que ele tem de verdade:
Ingredientes: Água, açúcar, sucos de maçã, uva, maracujá, abacaxi, laranja e tangerina, acidulante ácido cítrico, aroma sintético idêntico ao natural,espessantes carboximetilcelulose sódica e goma xantana, conservadoressorbato de potássio e benzoato de sódio, sequestrantes hexametafosfato de sódio e EDTA cálcio dissódico, estabilizantes acetato isobutirato de sacarose e dioctil sulfosuccinato de sódio, corantes artificiais amarelo crepúsculo FCF e tartazina.

Agora que você já sabe de tudo isso, espero que tenha senso crítico na hora da compra.



Se possível, que deixe a preguiça de lado e prepare um suco de verdade! Compre polpas congeladas se não puder a própria fruta.. Elas são super práticas e uma ótima alternativa para quem vive com pressa. 

Fonte: prato do dia

Alimentos Enlatados

   Os alimentos enlatados possuem grande quantidade de sódio (sal), podendo ser até vinte vezes maior do que encontrado no alimento em sua forma natural.
   Quando ingerido em excesso, este micronutriente pode aumentar a pressão arterial por aumento de volemia e do débito cardíaco, havendo aumento da resistência vascular periférica, mantendo os níveis de pressão elevados. Por isso os hipertensos devem evitar consumir este tipo de produto.
   O sódio é adicionado aos produtos com a finalidade de conservação, e aparece nestas três formas: fosfato de sódio, carbonato de sódio e benzoato de sódio, entre outras. Para o processamento de alguns produtos é utilizado apenas água e salmoura, como é o caso de milhos e ervilhas.
   Entretanto, o processamento dos enlatados pode ser feito com menor teor de sódio. Infelizmente não é o que acontece com a maioria das marcas disponíveis no mercado, e por isso vale o alerta! Eu li que existem produtos que são cozidos no vapor dentro da própria lata, dispensando qualquer aditivo natural ou químico. 
   As marcas mais consolidadas no mercado costumam respeitar as normas de fabricação, armazenamento e quantidade segura de inserção de conservantes.
   E por falar em aditivos, os alimentos enlatados são ricos em conservantes, além de realçadores de sabor, que podem também provocar crises de gastrite em pessoas que já tem predisposição a isso.
   Uma maneira de apenas minimizar estes problemas é retirar o produto da embalagem e deixar escorrer por uns 10 minutos. E, obviamente, eliminar a água da conserva. Fazendo isto você estará reduzindo a quantidade de conservantes e aditivos químicos.




   Outra desvantagem em consumir este tipo de alimento é que ele apresenta valores inferiores de nutrientes em comparação com os frescos, principalmente as carnes e as frutas. O índice de perda de nutrientes varia de acordo com o fabricante, por isso é bom analisar bem antes de comprar! 
   Há rumores de que alguns alimentos enlatados são mais nutritivos que o mesmo alimento in natura, mas o único caso que encontrei comprovação científica foi da ervilha.
  Mas eles também têm suas vantagens! Eles são práticos, acessíveis e apresentam longa vida de prateleira. Mas lembre-se que, após aberta a embalagem, as conservas estragam tão rápido quanto os alimentos frescos!
   E pra finalizar, outro cuidado deve ser tomado na hora da compra. 
  • Latas danificadas apresentam riscos à saúde!
  • Quando estufadas, podem indicar crescimento e fermentação de microorganismos. Jamais consuma um produto com esta característica, pois pode conter Clostridium botulinum, bactéria causadora do botulismo, uma doença que apesar de rara, pode ser fatal.
  • Já as latas amassadas podem prejudicar a qualidade do alimento, pois o material que a constitui, quando partido, pode se misturar com o produto armazenado. Outro problema é que elas podem conter furos, deixando os alimentos expostos à luz, umidade e a poeira acumulada em prateleiras.

Diferença de Iogurtes, Bebida lácteas e afins

   Este artigo é para ajudar você, consumidor desatento, na hora das compras. Muita gente acha que todos os potinhos da geladeira de frios são iogurtes, mas NÃO SÃO!



   A confusão é gerada principalmente quando se trata  do iogurte e da bebida láctea.  Existem grandes diferenças na composição dos produtos, e isso é um dos fatores determinantes para o preço – não apenas a marca. 

Aos esclarecimentos! 

Iogurte 
   O iogurte é um produto lácteo fresco fermentado pelas bactériasStreptococcus thermophillus e Lactobacillus bulgaricus,  sendo estas mais benéficas do que as encontradas na bebida láctea. Esta fermentação é responsável por sua consistência. 




   O teor de proteínas no iogurte não pode ser menor do que 2,03g/100g ou 2,9/100g,  dependendo da quantidade de polpa de frutas, que pode ou não ocorrer.  É o melhor para ser usado como fonte de cálcio! 

Bebida láctea 
   Tem cara, cheiro, cor e até embalagem de iogurte! Mas não é! E existem muitas diferenças! Começando que não está escrito iogurte, e sim BEBIDA LÁCTEA! Depois, que a bebida láctea tem grande quantidade de soro de leite (até 51%) e por isso custa tão mais barato! 




   De acordo com a legislação, é o produto lácteo resultante da mistura do leite e soro de leite, adicionados ou não de produtos ou outras substâncias alimentícias, inclusive gordura vegetal. Pode ser fermentada ou não e esta informação deve constar de forma “clara” na embalagem (claro, se você olhar com muita atenção). 


   Como a bebida contém muito soro, acaba sendo mais diluída e, para ter uma boa consistência, ela tem maior quantidade de amido que o iogurte  (sim, nos iogurtes também podem ter amido, mas o leite em pó está presente em maior quantidade!). Ainda assim ela acaba sendo menos viscosa, apresenta menor valor nutritivo e também é menos calórica. 
Mas não vamos usar este parâmetro (calorias) na hora da escolha! 

Leite fermentado 
   A maioria das pessoas pensam que o Dan’up é um iogurte. Mas não é Se você ler o rótulo, ele é um leite fermentado. Aliás, isso gerou muito dúvida, já que no site diz “linha de bebidas lácteas”. Quando você clica nas informações nutricionais, ele passa a ser um leite fermentado! Alguém pode me explicar o que acontece!?!? Mágica!? 




   Mas o fato é, que além da quantidade de gordura, proteína, entre outros, neste caso são as bactérias usadas na fermentação que definem cada produto. Estes leites fermentados são produzidos por outros microorganismos:Lactobacillus casei e Bifidobacterium animalis. 
(Geralmente, os leites fermentados e os iogurtes com bactérias probióticas, trazem no rótulo o nome do microorganismo usado na fermentação.) 
   Além do iogurte, os leites fermentados também são ótimas fontes de proteínas e cálcio. 

Petit Suisse 
A maioria das pessoas não sabe que ele é um tipo de queijo. Embora muito diferente dos outros, não deixa de ser um queijo. Ele também é confundido com iogurte devido à sua embalagem e consistência. 




   É produzido a partir da coagulação do leite através de bactérias, enzimas ou coalho e pode receber aromatizantes e corantes, além de conter alta concentração de açúcar. Como é consumido, principalmente,
por crianças, deve-se tomar cuidado com a quantidade ingerida! 

Sobremesa Láctea 
   E, ainda, existem as sobremesas lácteas disfarçadas de iogurte! Mas essas são as que passam mais longe, porque são constituídas por leite, amido, açúcar, creme de leite, polpas de frutas ou chocolate, geleificantes ou espessantes, corantes, e até ovos, para adquirir uma consistência quase sólida. 




Agora que já sabe a diferença entre esses produtos, você pode fazer sua escolha. 

Fonte: Prato do dia